Habitat da Rota Ornitológica Montanhas e Florestas da Montanha Asturiana Central.

PERCURSO ORNIToLógico HABITATS MONTANHAS E FLORESTAS DA MONTANHA ASTURIANA Central

Os dois principais habitats presentes nesta rota são:

Montanha:

Os picos mais altos da região ultrapassam os 2000 m, com Peña Ubiña a ser o maior deles, atingindo os 2.414 m acima do nível do mar. A alta montanha tem rochas carecas, pedras de rinoceronte e paredes quase verticais em níveis máximos, abrigando espécies de montanha por excelência, como os poucos alpinistas e o finlandês nival. Mais frequentes e, portanto, mais fáceis de encontrar são o roqueiro vermelho,o sotaque alpino e a piquigualda chova. É o habitat de reprodução do falcão peregrino muito rápido e da águia dourada,e onde o abutre de griffon e a limochetambém aparecem regularmente. Logo abaixo estão os amplos prados alpinos que são usados para pastar vacas e cavalos num regime de semi-liberdade. Aqui podemos observar o bisbita alpino, a lavanderia flutuante,bem como o pechiazul,onde os prados são interrompidos por piores e azevinho. Descendo da alta montanha entramos numa área semi-aberta com pequenas árvores, principalmente bétulas e faia, e arbustos como o majuelo, serbal de caçador, rosas silvestres, urzes, refúgio de muitas espécies interessantes entre as quais destacam o twarbler red-ed-roll, torcecuello, escriba montesino e jogo, télvagadora… sotaque comum,camachuelo comum ou o evasivo perdiz marrom.

Floresta Atlântica:

As encostas de altitude inferior são geralmente cobertas com um manto espesso de floresta caduca dominada por faia, carvalho albar, cinzas, bordo, etc., onde abundam os raptores florestais como o aço, o falcão-falcão, o falcão-abelha e a águia-da-estrada,coexistindo com os típicos transeuntes da cordilheira cantábrica, como o carvão palustre ou o agateator do norte. Florestas mais maduras abrigam populações de espécies escassas, como o pinto negro e o bico médio.